Página Principal > Quem Somos > Sobre C. G. Jung

Sobre C. G. Jung

Jung nasce em 26 de julho de 1875 na cidade de Keswill perto de Basiléia, região campesina da Suíça.

Cursa medicina, especializando-se em Psiquiatria influenciado que foi pelo livro de Kraff-Ebbing, Manual de Psiquiatria, onde as psicoses eram vistas como “doenças da personalidade”.

Gradua-se em 1900, aos 25 anos, lendo nessa época o livro “A Interpretação dos Sonhos” de S. Freud, por sugestão de seu mestre Eugene Bleuler, do qual se torna Primeiro Médico-Assistente, no Hospital Psiquiátrico de Burghölzli (Zurich), tendo sua formação enriquecida pelos ensinamentos de Pierre Janet.

Dois anos depois, em 1902, apresenta sua Tese de Doutorado, “Psicologia e Psicopatologia dos assim chamados Fenômenos Ocultos” (C.W. Vol. 1) orientado por Eugene Bleuler. Em 1903, organiza o Laboratório de Psicopatologia Experimental com a finalidade de investigar reações psíquicas através do “Teste de Associação de Palavras” (por ele desenvolvido) demonstrando a autonomia da psique inconsciente através dos complexos.

É do somatório de dados empíricos obtidos na observação clinica, e de dados subjetivos, obtidos de sua experiência interna ( análise de seus sonhos e fantasias inconscientes) que se origina o conceito de INCONSCIENTE COLETIVO, que se constitui de conteúdos pré-existentes em relação à consciência, que são impes- soais e comuns a todos os homens.

Dentro do conceito de INCONSCIENTE COLETIVO surge a noção de ARQUÉTIPO conceituado como possibilidades, pré-disposições do ser humano a reagir de certa maneira, frente a certas situações de vida. É uma virtualidade que se atualiza na IMAGEM ARQUETÍPICA, ocorrendo como símbolos, fantasias, sonhos e situações vitais, cuja energia impõe à consciência reflexão.

Mas é nos MITOS que ocorre a melhor expressão dos ARQUÉTIPOS do INCONSCIENTE COLETIVO, comprovando sua universalidade; os MITOS se encontram da mesma forma em todos os povos e culturas de todos os tempos.

O inicio da correspondência de Jung com Freud é paralelo ao brotar ainda precoce do conceito de INCONSCIENTE COLETIVO. O primeiro contato pessoal se dá em 1907, tendo havido uma conversa entre os dois que durou treze horas. A relação entre eles se rompe, após estreita colaboração, entre 1912 e 1913, quando da publicação de “Metamorfose e Simbolos da Libido”, onde Jung expôs sua própria concepção de INCESTO, a transformação decisiva do conceito de LIBIDO, e outras idéias.

Jung é o primeiro a colocar como condição “Sine Qua Non” que o analista se submetesse a análise para primeiramente compreender-se e então poder compreender o processo de seu analisando.

É nesta atenção aos aspectos de seus pacientes e a seus próprios (sonhos, reações emocionais) que o analista terá possibilidade de uma conduta verdadeira e ética, transformando o processo transferencial numa alquimia, onde dois corpos químicos ao se combinarem, ambos se modificam.

Jung morreu em 1961, deixando um importante legado para a Psicologia e Psiquiatria. Existe hoje uma larga corrente do pensamento moderno, transcendendo mesmo estas áreas clínicas que permeia toda a Cultura.

Procurando por alguma informação no site e não encontrou?